Goiânia abre processo seletivo para professor

As inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para substituição de servidores efetivos da rede municipal de Educação têm início nesta sexta-feira (26). O provimento das vagas são para substituir de forma temporária aqueles servidores que estão afastados por licenças médicas, licenças‐maternidade, licenças por motivo de doença em família, licenças‐prêmio por assiduidade, licença para acompanhamento de cônjuge ou companheiro, licença para o serviço militar, licença para atividade política, licença para tratar de interesse particular, licença para desempenho de mandato classista, bem como outros afastamentos legais.

Essas vagas não podem ser providas por outros servidores efetivos de forma permanente, uma vez que o titular do cargo retornará às suas funções quando cessar o motivo do afastamento. Considerando que a Educação é um serviço oferecido pela Administração Pública em caráter contínuo, o contrato temporário nestes casos possibilita o funcionamento normal das atividades nas instituições. O edital de seleção contempla 576 vagas para os cargos de pedagogo, professor de artes visuais, história, geografia, ciências, português, inglês, matemática, educação física, intérprete de libras, auxiliar de atividades educativas e agente de apoio educacional.

As inscrições são regionalizadas por CRE (Coordenadoria Regional de Educação) e devem ser feitas de forma on-line no site http://www.goiania.go.gov.br, no ícone Concursos e Seleções, no link “Processo Seletivo Simplificado – Secretaria Municipal de Educação – Edital nº 001/2021” no período de 26 de novembro a 1 de dezembro de 2021. O processo terá prazo de validade de um ano, contado a partir da data de publicação da homologação no Diário Oficial do Município, e poderá ser prorrogado por mais um ano, conforme necessidade.

Para todos os cargos a avaliação se dará mediante somatório dos pontos obtidos na Formação Profissional e Experiência Profissional. Mais informações, acesse o edital completo e a página de concursos do site da Prefeitura de Goiânia

Audiência pública discute sistema de compensação de energia proposto pela ANEEL

A ANEEL criou em 2012 um sistema de compensação de energia, que permite que os consumidores possam produzir a própria energia em suas unidades consumidoras. O excedente de energia produzido pelas unidades pode ser injetado nas redes de distribuição e compensado com o consumo nos horários em que não há produção de energia.

Para que a geração distribuída, proveniente de fontes renováveis, continue crescendo e trazendo benefícios para o país, com geração de empregos, benefícios ambientais e para o setor elétrico, é importante que seja de forma sustentável, com um arcabouço legal que garanta a segurança jurídica e os recursos necessários para o seu desenvolvimento. Nesse contexto, o vereador Mauro Rubem (PT) realizou audiência pública, na Câmara de Goiânia, nessa quinta-feira (25) , primando pela universalização do acesso à energia elétrica.

“Ocorre que ainda hoje, em pleno ano de 2021, com toda a tecnologia disponível, muitas famílias do campo ainda vivem no escuro. A energia elétrica é um bem público que merece ser levada a toda a população brasileira. São várias as externalidades positivas que a energia traz, vai desde o acesso à informação, passando pela mudança econômica das famílias e da localidade, com repercussões na saúde, na educação e na qualidade de vida da população. Em última instância, muito além de energia, estamos falando de levar dignidade a uma gama de brasileiros ainda não assistidos por esse bem público”, esclareceu o propositor.

Participaram da discussão, de forma híbrida, Nayanne Brito, engenheira de energia pela Universidade de Brasília, com 10 anos de experiência no setor elétrico e especialista em energia e regulação na Lemon Energia; João Carlos Moreno, formado em Administração de Empresas e consultor em implantação de usinas fotovoltaica; professor Fernando Nunes Belchior, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Federal de Goiás; entre outros.

Durante sua exposição, o professor Fernando Nunes Belchior ressaltou que a UFG dá um passo em direção à energia renovável, com a existência de um comitê gestor que estuda as diversas maneiras de reduzir o consumo de energia da instituição, com a geração de energia fotovoltaica e garantiu que a UFG tem economizado 4,6 milhões de reais por ano com a energia solar.

Heliomar Pedrosa, que representou o Sindicato dos Urbanistas do Estado de Goiás (STIUEG), lembrou que o consumo doméstico corresponde a apenas 30% no Brasil. “O meu temor é transferir ao consumidor a responsabilidade pelos destinos energéticos da humanidade. Ao discutirmos a regulamentação do setor para energia renovável, a solar e a eólica, sem discutirmos o poder do setor energético brasileiro é vender a ilusão de um capitalismo verde, sustentável e autônomo”, pontuou.

Nayanne Brito reforçou que o Brasil é um país com potencial de energia limpa, mas é preciso favorecer a diversidade das fontes e estimular a geração compartilhada. Para o vereador Mauro Rubem, essa audiência mostrou como é importante o papel estratégico do Estado já que todas essas possibilidades poderiam ser produzidas por ele. 

Prefeitura de Aparecida paga três folhas em 30 dias e injeta R$ 144 milhões na economia local

A Prefeitura de Aparecida quita três folhas de pagamento dos servidores em menos de 30 dias, injetando cerca de R$ 144 milhões na economia da cidade neste fim de ano.

O cronograma dos pagamentos foi anunciado pelo prefeito Gustavo Mendanha nesta quinta-feira (25), quando a Prefeitura antecipou o pagamento da folha de novembro.

De acordo com o gestor, o 13º salário será depositado integralmente no dia 6 de dezembro e o salário de dezembro será pago no dia 20, dentro do mês, também adiantado, antes do Natal.

“Pagamos a folha dentro do mês trabalhado durante o ano inteiro e, no final do ano, conseguimos quitar três folhas dentro de 30 dias porque possuímos gestão fiscal de excelência e compromisso com os servidores, que nos ajudam a cuidar da cidade”, afirma Gustavo Mendanha.

A administração municipal da maior cidade do Centro-Oeste, com exceção das capitais, conta com 12.800 servidores. O prefeito pede aos servidores que ajudem a movimentar a economia local, aplicando os recursos na região.

Secretário da Fazenda de Aparecida, André Luís Rosa ressalta que nesses cinco anos da gestão tem mantido a pontualidade no pagamento tanto dos servidores como dos fornecedores graças ao equilíbrio nas contas da Prefeitura. Ele também pontua que, mesmo na pandemia, o município não parou de investir em novas obras e programas públicos, melhorando a qualidade de vida da população.

“Aparecida possui superávits financeiros desde 2010, de forma ininterrupta, sendo reconhecida nacionalmente como exemplo a ser seguido por sua gestão fiscal e responsável. Por isso, temos hoje uma saúde fiscal que, mais uma vez, nos possibilita condições de pagar três folhas em menos de um mês”.

Foto: Enio Medeiros

STF deve anular portaria que proíbe demissão para quem recusar vacina

O Supremo Tribunal Federal (STF) julga em plenário virtual, nesta sexta-feira (26), a portaria do Ministério do Trabalho e Previdência que impede as empresas de exigirem o comprovante de vacinação dos trabalhadores e de demitir por justa causa quem recusar a imunização.

Na avaliação do advogado especialista em Direito do Trabalho Empresarial Fernando Kede, o Supremo deve confirmar a liminar do ministro e relator das ações, Luís Roberto Barroso, que suspendeu trechos da portaria permitindo que os empregadores exijam o documento e desliguem os funcionários que recusarem a vacina mesmo sem contraindicações médicas. “Tudo indica que os demais julgadores deverão anular a portaria confirmando a decisão do ministro”, afirma.

A portaria foi assinada pelo ministro responsável pela pasta Onyx Lorenzoni no começo de novembro sob a justificativa de que a exigência do comprovante de vacinação é discriminatória. Kede afirma que o argumento não se aplica a esse caso. “Não é correto alegar ato discriminatório na exigência do comprovante de vacinação, pois trata-se de um interesse coletivo para garantir a saúde pública. O empregador pode e deve buscar medidas para evitar a propagação do vírus, garantindo assim a saúde de seus colaboradores”, diz o especialista.

Segundo Kede, a portaria é inconstitucional. “O Ministério do Trabalho não pode legislar sobre o Direito do Trabalho, apenas regulamentar as leis já existentes”, pontua. “No entanto, até ser julgado, os empregadores estão expostos a riscos jurídicos e podem sofrer sanções com base na medida por falta de entendimento do Tribunal Superior do Trabalho (TST) sobre o assunto”, completa.

Por esse motivo, o especialista orienta que as empresas tenham cautela. “Conforme orientação do Ministério Público do Trabalho (MPT), o empregador pode exigir o comprovante de vacinação e aplicar justa causa em caso de recusa, mas é preciso buscar orientação jurídica antes de qualquer decisão para evitar sofrerem penalizações aplicadas com base na portaria, ainda vigente”, alerta.

Aparecida ultrapassa 400 mil testes para diagnóstico da Covid-19

Em Aparecida de Goiânia, a testagem em massa com o exame RT-PCR padrão Ouro, considerado mundialmente por especialistas como o melhor do mercado, foi iniciada em abril de 2020 com o propósito de obter diagnósticos precoces para identificar os infectados, evitar o agravamento de casos da covid-19 e deter a circulação viral. Agora, com a estratégia consolidada na cidade, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realiza cerca de 7 mil testes por semana e contabiliza mais de 400 mil já realizados (400.274 até esta segunda-feira, 22 de novembro).

“Aparecida já fez testes que representam mais da metade de sua população, que é de 691 mil habitantes, segundo o IBGE, e vamos continuar seguindo essa estratégia de testagem ampliada indicada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Nosso pessoal trabalha com muita eficiência para identificar e tratar os doentes, fazer o devido isolamento, rastreamento e monitoramento, e, assim, controlar a circulação do vírus na comunidade”, destaca o prefeito Gustavo Mendanha.

O secretário de Saúde Alessandro Magalhães lembra que, além dos resultados positivos obtidos no enfrentamento à pandemia em Aparecida, a estratégia local de testagem ampla foi reconhecida por especialistas da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), em visita à cidade em outubro de 2020, como “ponto-chave da rede eficiente de proteção, vigilância e tratamento contra a Covid-19 implantada no município.”

O secretário ainda destaca que “a fórmula do enfrentamento à pandemia em Aparecida tem muitas bases: monitoramos casos confirmados, realizamos exames laboratoriais, emprestamos oxímetros, implantamos fluxos, desenvolvemos um aplicativo de agendamento e criamos novos leitos de UTI e de enfermaria específicos. Tudo isso somado à testagem que contribui para o diagnóstico precoce e ajuda a evitar o colapso dos leitos de UTI na cidade e o agravamento dos quadros clínicos.”

Alerta permanente

Dos 11.573 testes de RT-PCR realizados pela Prefeitura de Aparecida no último mês de outubro, 1.331 tiveram resultado positivo para a Covid-19. O índice de positividade de 11,50% é o menor de 2021, indicando desaceleração da pandemia. Contudo, a SMS segue em alerta e reforça a importância da vacinação e das outras medidas de prevenção da doença.

Campeã goiana de testagem

Aparecida é referência em testagem no Estado, sendo o município que realiza mais testes proporcionalmente à sua população. Em 3 de novembro, por exemplo, a cidade contabilizava 395.525 testes RT-PCR, o que representava 52% de todos os então 756.317 exames padrão Ouro realizados em Goiás.

Onde e como fazer o teste em Aparecida

A superintendente de Vigilância em Saúde, Daniela Ribeiro, alerta sobre a importância do exame: “A pandemia está desacelerando, mas precisamos seguir em alerta e para isso o teste é fundamental. Quem apresentar sintomas ou tiver tido contato com pessoas diagnosticadas com a Covid-19 pode solicitar o agendamento do teste pelo aplicativo Saúde Aparecida”, reforça.

O acesso à plataforma pode ser feito pelo site da Prefeitura de Aparecida (aparecida.go.gov.br). Além disso, o agendamento também pode ser feito pelo telefone 0800-646-1590.
“Em Aparecida, o exame RT-PCR é realizado nos postos de drive-thru da Cidade Administrativa e do Hospital Garavelo e nas UBS’s Garavelo Park, Independência Mansões, Expansul, Tiradentes, Buriti Sereno, Pontal Sul e Chácara São Pedro. Em todos esses locais o teste só é realizado mediante agendamento prévio. Nas UBS’s também é possível fazer mediante encaminhamento médico. Já nas UPA’s 24h e hospitais da cidade, o teste é feito em pacientes internados”, informa a superintendente.

Aplicativo Saúde Aparecida

De acordo com a coordenadora da Atenção Especializada da SMS, Loanny Moreira Barbosa, para utilizar o serviço, disponível para o sistema Android, basta acessar a Play Store, pesquisar o nome “Saúde Aparecida”, baixar o aplicativo e fazer o cadastro pessoal com o número do CPF e Cartão SUS. Telefones com outras tecnologias e computadores também podem acessar o aplicativo pelo site da Prefeitura.

“Essa ferramenta fortalece nossa estratégia de testagem com encaminhamentos mais ágeis e personalizados. Na página inicial, ao clicar a opção “Agendamento teste de Covid-19”, o usuário preenche um pequeno questionário sobre os sintomas que tem apresentado e o sistema agenda para algum dos locais de testagem ou pode recomendar que a pessoa procure uma UBS ou UPA conforme a situação clínica do paciente”, informa o superintendente de Atenção à Saúde da SMS, Gustavo Assunção.

Resultados em 24 horas

O superintendente ainda explica que os resultados ficam prontos em até 24h e as pessoas testadas recebem um protocolo para verificar o laudo do exame no site do laboratório. “Quem testa positivo para a Covid-19 é orientado e monitorado pela equipe da Telemedicina da SMS”, acrescenta Gustavo.

Foto: Claudivino Antunes

Goiânia e Campo Grande são as cidades do centro-oeste mais bem avaliadas em desenvolvimento sustentável

Quais as cidades do Centro-Oeste do país mais próximas de atingir os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) previstos na Agenda 2030? Quais as mais distantes de alcançar as metas? As respostas para essas e outras questões relacionadas ao tema podem ser encontradas no Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – Brasil (IDSC-BR).

Goiânia e Campo Grande (MS) são os municípios da região mais bem classificados no ranking elaborado pelo IDSC-BR, ou seja, estão mais próximos de cumprir os ODS. A pontuação média da capital goiana no índice é de 61,68, enquanto a da sede administrativa de Mato Grosso do Sul chega a 58,64.

O IDSC-BR analisou os dados de 59 cidades do Centro-Oeste – 50 localizadas no estado de Goiás, cinco em Mato Grosso do Sul e quatro em Mato Grosso – e, pela metodologia utilizada no estudo, quanto mais perto de 100 a pontuação estiver, menor a distância para o município atingir os objetivos definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2015.

As 10 cidades melhores classificadas da região Centro-Oeste no IDSC-BR

1ª Goiânia (GO) 61,68
2ª Campo Grande (MS) 58,64
3ª Nerópolis (GO) 57,59
4ª Anápolis (GO) 56,27
5ª Nova Veneza (GO) 56,05
6ª Rondonópolis (MT) 54,85
7ª Inhumas (GO) 54,83
8ª Goianésia (GO) 54,55
9ª Águas Lindas de Goiás (GO) 54,52
10ª Dourados (MS) 54,48

O Índice de Desenvolvimento Sustentável das Cidades – Brasil (IDSC-BR) permite também comparar a pontuação dos municípios do Centro-Oeste com a registrada por aqueles localizados em outras regiões do país. Ao fazer isso, verifica-se que Goiânia está na 111ª posição do ranking nacional. Campo Grande encontra-se na 225ª colocação.

Ao todo, o levantamento avaliou e comparou dados de 770 municípios brasileiros, incluindo as capitais estaduais, cidades das regiões metropolitanas mais populosas e de todas as regiões e biomas do país.

Focando apenas nos municípios da região Centro-Oeste, os de menor pontuação média no índice e, portanto, os mais distantes de atingir os ODS são Vila Boa (GO) e Flores de Goiás (GO). O primeiro registra 38,99 pontos e o segundo, 39,25.
No ranking nacional, Vila Boa está na 757ª colocação e Flores de Goiás na 755ª posição.

Confira a classificação das demais cidades avaliadas no Centro-Oeste

11ª Goianápolis (GO) 54,27
12ª Mundo Novo (MS) 54,27
13ª Santo Antônio de Goiás (GO) 53,54
14ª Mimoso de Goiás (GO) 53,53
15ª Cidade Ocidental (GO) 53,15
16ª Aparecida de Goiânia (GO) 53,07
17ª Trindade (GO) 52,93
18ª Santo Antônio do Descoberto (GO) 52,92
19ª Guapó (GO) 52,78
20ª Formosa (GO) 52,67
21ª Cuiabá (MT) 52,47
22ª Abadiânia (GO) 52,22
23ª Terezópolis de Goiás (GO) 51,61
24ª Alto Paraíso de Goiás (GO) 51,60
25ª Bonfinópolis (GO) 51,53
26ª Brazabrantes (GO) 51,36
27ª Planaltina (GO) 51,08
28ª Goianira (GO) 51,01
29ª Abadia de Goiás (GO) 50,61
30ª Barro Alto (GO) 50,54
31ª Caldazinha (GO) 50,48
32ª Padre Bernardo (GO) 50,30
33ª Valparaíso de Goiás (GO) 50,16
34ª Aragoiânia (GO) 49,79
35ª Cocalzinho de Goiás (GO) 49,69
36ª Corumbá (MS) 49,51
37ª Bela Vista de Goiás (GO) 49,29
38ª Luziânia (GO) 49,23
39ª Senador Canedo (GO) 49,07
40ª Pirenópolis (GO) 48,58
41ª Hidrolândia (GO) 48,56
42ª Cáceres (MT) 48,44
43ª Caturaí (GO) 48,32
44ª Corumbá de Goiás (GO) 47,98
45ª Niquelândia (GO) 47,70
46ª Novo Gama (GO) 47,69
47ª Alexânia (GO) 47,46
48ª Campo Novo do Parecis (MT) 47,44
49ª Vila Propício (GO) 46,48
50ª Aquidauana (MS) 45,84
51ª Cabeceiras (GO) 45,27
52ª São João d’Aliança (GO) 45,03
53ª Alvorada do Norte (GO) 44,98
54ª Água Fria de Goiás (GO) 44,24
55ª Cristalina (GO) 43,39
56ª Cavalcante (GO) 42,33
57ª Simolândia (GO) 42,19
58ª Flores de Goiás (GO) 39,25
59ª Vila Boa (GO) 38,99

Foto: Paulo José

Consumidores poderiam economizar até R$ 4 mil em produtos adquiridos na Black Friday se não fossem os impostos

Os produtos mais procurados nas promoções da Black Friday são os eletrônicos e os eletrodomésticos, e infelizmente são os que mais carregam tributos embutidos no preço final, conforme a tabela do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). O aparelho de videogame é o item mais tributado, com carga de 72,18%, seguido do smartphone, que tem 68,76% de seu valor destinado à arrecadação pública.

Não é novidade afirmar que a carga tributária brasileira é elevada e que o sistema de tributação é complexo. Segundo o professor de direito tributário e compliance da Faculdade Instituto Rio de Janeiro Cláudio Carneiro, a taxa de encargos se agrava por causa da tributação indireta, ou seja, da incidência de tributos em efeito cascata que acaba onerando bastante a cadeia produtiva desses equipamentos.

“Todo esse custo acaba sendo repassado no preço ao consumidor final – é o que se chama repercussão tributária. Para entender esse efeito dominó, basta ter em conta a incidência do imposto de importação, imposto sobre produtos industrializados, imposto sobre a circulação de mercadorias e serviços, PIS/COFINS, entre outros”.

Os consumidores que pretendem comprar eletrônicos e eletrodomésticos, além de outros produtos devem ficar atentos à taxa de tributação dos produtos, cerca de metade do valor de um produto são impostos, uma geladeira, por exemplo, 46,21% são tributos; um fogão de quatro bocas, a carga é de 41,22%; o televisor, cerca de 45% são encargos; o tablet importado, carrega em média 59,32% de tributos.

O advogado Tributarista do VC Advogados Roberto Nogueira fez alguns cálculos para exemplificar o quanto o consumidor é onerado. Como exemplo: o videogame que é o item mais tributado, com percentual de 72,18% sobre o preço cobrado nas lojas, o produto custa cerca de R$ 6 mil, desse valor cheio R$ 4.330,80 são destinados ao governo, ou seja, se não fossem os tributos o consumidor pagaria apenas R$ 1.669,20. No caso dos desejados telefones importados, um aparelho de R$ 9.200,00, com taxa de tributação de 68,76%, R$ 6.325,92, são impostos, o valor sem contribuição ficaria de R$ 2.874,08, menos da metade do preço. Outro item muito procurado, a geladeira, com custo de R$ 4 mil, e percentual de tributos de 46,21%, em média, R$ 1.848,40 tem destino certo, os cofres públicos, sendo que o contribuinte poderia pagar cerca de R$ 2.151,60.

Para Roberto Nogueira, não existe uma Black Friday de Tributos e, portanto, a tributação não sofre redução nestes dias. “Por este motivo é importante analisar com cautela se a operação comporta o oferecimento de descontos agressivos, bem como, levar em conta a carga tributária dos produtos e serviços oferecidos para não amargar o prejuízo”.

No entanto, neste período de aumento das vendas, a preocupação também é dos lojistas que enfrentam dificuldades para gerenciar a documentação fiscal, o que gera um sinal de alerta para área tributária das empresas. Para Cláudio, umas das questões mais importantes da reforma é simplificar e reduzir a quantidade de obrigações acessórias. Afinal, o descumprimento de uma obrigação fiscal dessa natureza pode levar a sanções pecuniárias elevadas.

“Algumas empresas vêm apostando no compliance fiscal, mas uma boa dica é investir em ferramentas de gestão para acompanhar atentamente os prazos para o cumprimento das obrigações fiscais, de modo que não existam autuações. É bem verdade que o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e a criação do Simples Nacional com a respectiva guia de recolhimento único otimizaram parte de um processo complexo, mas ainda estamos longe do modelo ideal”, lamenta o professor.

A carga tributária é a soma da arrecadação de todos os tributos (impostos, taxas e contribuições) sobre a renda e o consumo, em relação ao PIB (soma de todas as riquezas produzidas em um país). Cláudio Carneiro analisa que quando estamos falando de tributação que repercute na cadeia de consumo de bens e serviços, o consumidor final não tem muito que fazer. “Talvez buscar um produto importado similar ou, simplesmente, não comprar, pois com a alta do dólar a opção de compras no exterior deixou de ser atrativa”, assegura.

Nem mesmo a tão falada reforma tributária parece que vai resolver este problema, isso porque nenhuma mudança na forma de cobrança dos impostos indiretos está prevista nos textos apresentados, com exceção da unificação das alíquotas do PIS e da COFINS.

“O chamado Custo Brasil faz com que o empresário e o consumidor não aproveitem todo o potencial que a data oferece. A alta carga tributária somada à burocracia afasta investimentos e prejudica a competitividade. Entre as alterações mais urgentes, para a redução do Custo Brasil, estariam a desburocratização, a redução do custo da administração pública (reforma administrativa) e uma reforma tributária que verdadeiramente vise a simplificação e a redução da carga tributária” afirma o tributarista Roberto Nogueira.

Confira abaixo o percentual dos tributos que incidem sobre os produtos mais buscados na Black Friday:

Computador acima de R﹩ 3 mil: 33,62%

Computador até R﹩ 3 mil: 24,30%

Fogão 4 Bocas: 41,22%

Geladeira: 46,21%

Home theater: 44,94%

Tablet importado: 59,32%

Tablet nacional: 37,79%

Videogame: 72,18%

Máquina de lavar roupas: 42,56%

Máquina fotográfica: 48,21%

Telefone celular nacional: 39,80%

Smartphone importado: 68,76%

Televisor: 44,94%

Segundo dia do Enem: o que fazer se não fui bem na primeira prova?

No próximo domingo (28), acontece a segunda etapa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que traz para os candidatos questões que abordam ciências humanas e da natureza. 

No primeiro dia foi registrado 26% de abstenção, e esse número pode ser ainda maior já que muitos acabam pensando em desistir por acreditar que não foram tão bem na prova anterior.

“A aprovação é a soma de vários fatores e da TRI, que é o conjunto matemático de correção das provas. E o gabarito de humanas é o que têm mais divergências, então realmente tem que esperar o final, porque só a primeira prova não tira a pessoa do jogo”, explica Sabrina Oliveira, professora e estrategista em métodos para aprovação em vestibular.

Para ela, o mais importante nesta semana é focar no que ainda é possível fazer e não ficar remoendo sobre o desempenho da prova anterior.

O que deve ser feito?

Descansar e revisar: O foco agora é manter sob controle aquilo que é possível ser feito, então a dica é observar os erros do simulado e aproveitar o tempo restante para tirar as dúvidas com os professores. O descanso é mais que bem vindo, já que parte da prova já foi realizada, diminua um pouco o ritmo para não chegar a exaustão.

Preparo mental e emocional: O candidato deve acreditar no próprio potencial e em todo período que já dedicou aos estudos, reforçando positivamente que a chance de passar ainda existe. Praticar meditação ou relaxamento ajudam na concentração e tranquilizam a mente. “O jogo só acaba quando termina, não é? Então ainda falta metade desse jogo e muita coisa pode acontecer”, finaliza a especialista, Sabrina Oliveira.

Restaurantes clássicos de Goiânia oferecem pratos com até 70% de desconto

Após quatro semanas de “esquenta”, chegou o momento tão aguardado: a Black Friday do Uber Eats, que preparou uma série de promoções exclusivas em Goiânia. Apesar da sexta-feira (26) ser o principal dia de promoções, elas já estão rolando e devem se estender até o fim do mês.

Para começar, nesta sexta, quem fizer 2 pedidos no Uber Eats ou 2 pedidos de mercado a partir de R$ 40, ganha desconto de 30% em 5 viagens de Uber. E o benefício é ainda maior para quem é assinante Uber Pass: são 50% de desconto em 5 viagens, até o fim do ano.

E para abrir a fome de quem já está pensando em aproveitar a promoção, não faltam opções no app. Ao longo desta semana e até o próximo dia 30, usuários da plataforma poderão levar pra casa itens em estabelecimentos tradicionais da cidade com descontos de até 70%. Entre os restaurantes participantes estão o tioBák, com seu tradicional Bák Bacon ou Estrogonofe saindo por apenas R$ 9,99. Já no Underdog, o Dogão ou Picadinho de Frango também saem por R$ 9,99. Os descontos, em torno de 70%, já estão vigentes e valem até a próxima terça-feira (30).

O Basili e o Basili Saladas terão pratos a partir de R$ 9,99, entre eles: Pizza Brotão, Parmegiana e Salada Caseira. Já a Salada Cesar sai por R$ 14,99. Assim como nos estabelecimentos anteriores, a promoção também se estende até o dia 30 de novembro.

Se a pedida for um smash burguer, nossa sugestão é o Tiozin Smash Burger, que terá pratos a partir de R$ 9,99 no dia da Black Friday: Tiozin Smash Duplo (R$ 9,99), TiozinFlix (R$ 9,99), Combo Tiozin Frango (R$ 12,99) e Combo Tiozin Veggie (R$ 12,99).

Se a ideia é deixar a semana mais doce, a pedida é Mariana Perdomo. Com itens a partir de R$ 4 (2 bombons, promoção válida para sexta-feira), a confeitaria é famosa por oferecer doces saborosos e de muita qualidade. Entre as promoções, destaque para o Bombom de Morango, Cone Crema com Brigadeiro, Waffer ao Leite e Crema no Pote, que estarão disponíveis no app por R$ 8 na quinta-feira (25). Na sexta, entram em promoção a Crema com Brigadeiro, Bolo Coco Cremoso, Bolo Bem Casado e Bolo Cenoura com Brigadeiro, também por apenas R$ 8.

Já na segunda-feira (29), clientes da Bendita Feijuca & Cozinha poderão saborear o maravilhoso Frango ao Molho com Purê de Batatas e Arroz por apenas R$ 9,90, um desconto de 66% sobre o preço original, de R$ 29,90.

Assinantes do Uber Pass, programa de assinatura da Uber, poderão saborear o clássico Milk Shake Crocante do Bob’s de 300ml por apenas R$ 1. Outra promo exclusiva para assinantes é o Big King do Burger King por apenas R$ 5, saindo do do preço original de R$ 18,90.

Compre 1, Leve 3

Perfeito para atender toda a família, o Black Friday de Uber Eats também selecionou restaurantes parceiros que terão combos “Compre 1, Leve 3”. As ofertas incluem sanduíches, hambúrgueres, cookies, refeições, entre outros. Veja, abaixo, alguns estabelecimentos participantes da promoção em Goiânia e consulte no app a disponibilidade para cada região:

• Subway (Cookies, chips e La Mus)
• Vivenda do Camarão (Bolinho de bacalhau e Casquinha Vivenda)
• Giraffas (Sanduíche de filé de frango)
• Johnny Rockets (Smash Hamburger, Smash Cheeseburger, (Smash Cheeseburger Bacon)