Voto útil pode definir a eleição já no primeiro turno, conforme indica resultado da pesquisa Genial/Quaest

Rodrigo Augusto Prando

A recém divulgada (08/06/22) pesquisa Genial/Quaest traz péssimas notícias para o Presidente Jair Bolsonaro e para a terceira via e alvíssaras para o ex-presidente Lula. Vejamos.

Temos o seguinte quadro, com respostas estimuladas: Lula (PT) com 46%, Bolsonaro (PL) com 30%, Ciro Gomes (PDT) com 7%, André Janones (Avante) com 2%, Simone Tebet (MDB) com 1%, Pablo Marçal (Pros) com 1% e não pontuaram os seguintes candidatos: Vera Lúcia (PSTU), Eymael (DC), Felipe D’Avila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Luciano Bivar (União Brasil), General Santos Cruz (Podemos), Leonardo Péricles (UP) e votos brancos/nulos 7%. Agora, no caso de se levar em consideração os votos válidos, ou seja, descartando indecisos, brancos e nulos, o cenário é favorável a Lula, já que os dados indicam que Lula tem 52,8%, Bolsonaro 34,48%, Ciro 8,04%, Janones 2,29%, Tebet 1,14% e Marçal 1,14%. Para a Justiça Eleitoral, se um candidato, no primeiro turno, tem mais da metade dos votos válidos, ele é considerado vitorioso.

Assim, temos alguns aspectos que merecem atenção. Primeiro aspecto, nos últimos dias Bolsonaro voltou a atacar ministros do STF e, novamente, colocar em dúvida a credibilidade das urnas eletrônicas. Com essa postura de confronto, o presidente anima sua militância, cria tensões institucionais e, paradoxalmente, pode ajudar a campanha de Lula. Eleitores que, por exemplo, pretendem votar em Ciro, Tebet ou outros candidatos podem, com receio, medo, de alguma ação mais radical de Bolsonaro num eventual segundo turno migrar de seus candidatos de preferência para Lula, já no primeiro turno. 

Desta forma, teríamos um movimento de um possível voto útil já no primeiro turno das eleições. De forma bem objetiva: os constantes ataques de Bolsonaro que dão coesão ao seu grupo de apoio geram insegurança e medo em parte do eleitorado que pode, em defesa da democracia, votar em Lula procurando evitar o espectro de um “golpe” ou de conflitos pelo não reconhecimento do resultado eleitoral. 

Segundo aspecto, mesmo com a saída de João Doria (PSDB) da disputa, a famigerada ‘terceira via” continua espremida pela musculatura política e eleitoral de Lula e Bolsonaro, ambos políticos carismáticos e com suas “tribos” bem constituídas. Tebet, ao que tudo indica, deverá ter, como vice, Tasso Jereissati, do PSDB, mas ainda não conseguiu avançar nas intenções de voto, todavia, tem potencial de crescimento a depender de sua postura, discurso e capacidade de liderança. 

Terceiro aspecto, Ciro parece não conseguir chegar aos dois dígitos permanecendo com 7% das intenções de voto e, mais do que isso, sofre enorme pressão para desistir de sua candidatura em prol de Lula e mesmo que não desista poderá perder parte de seu eleitor que irá ao encontro de Lula objetivando evitar um segundo turno cuja temperatura pode ser elevadíssima e incerto. 

O quarto – e último aspecto – é que a economia (inflação, preço dos combustíveis, fome, entre outros) tem se conectado à gestão Bolsonaro e mesmo com medidas na tentativa de baratear os combustíveis, talvez, o tempo seja escasso para que se sinta os resultados concretos no bolso do brasileiro. 

Foi, há pouco, ventilado na mídia que pesquisa XP que, também mostra Lula à frente de Bolsonaro, sofreu pressão por parte do governo e não foi divulgada. Não adianta. As pesquisas são fotografias de um momento e importante é compreender o filme até o dia da eleição. (Foto: Ricardo Stuckert)

Rodrigo Prando é professor e pesquisador da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Graduado em Ciências Sociais, Mestre e Doutor em Sociologia pela Unesp.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s