Câmara de Goiânia encaminha desagravo contra presidente da Associação Brasileira de Alzheimer no Conselho Federal de Medicina

A pedido do vereador Lucas Kitão (PSD), a Câmara de Goiânia aprovou, por unanimidade, nessa quinta-feira (12), o encaminhamento de desagravo público no Conselho Federal de Medicina (CFM) contra o presidente da Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz), Rodrigo Rizek Schultz. O pedido também inclui desagravo contra o Encontro Nacional dos Cuidadores, Familiares e Pacientes da Doença, ocorrido em 2019, quando Schultz fez manifestações contrárias ao uso de medicamentos à base de cannabis terapêutica.

No evento repudiado por Kitão, o presidente da Abraz associou as imagens de Felipe Suzin e Ivo Suzin – da Associação Curando Ivo – a notícias falsas e ao que chamou de “ilusões”, negando evidências clínicas sobre melhorias obtidas na qualidade de vida dos pacientes, a partir do uso de medicamentos à base de cannabis terapêutica.

Entre os argumentos, o parlamentar cita que Schultz errou ao questionar se os goianos teriam documentos e laudos para acompanhar a trajetória de Ivo Suzin, que faz tratamento de alzheimer com cannabis terapêutica, assim como o filho, Felipe, em tratamento de leucemia. “Queremos desagravar essa entidade que não tem se inteirado a respeito dos avanços científicos proporcionados pela terapia à base de cannabis medicinal”, explica.

Ainda segundo o vereador, Ivo e Felipe são pacientes da cannabis medicinal, com devido respaldo jurídico e, desde 2019, são acompanhados pelo Dr. João Carlos Normanha. Investigado por especialistas quanto à sua patologia, Ivo foi submetido à avaliação neuropsicológica em 2013, quando houve diagnóstico de declínio da parte cognitiva. Em 2016, foi diagnosticado com alzheimer e, em 2020, a família obteve na justiça salvo-conduto para uso da cannabis terapêutica.

“A eficácia do tratamento dos pacientes com cannabis medicinal é comprovada e endossada por atestados e relatórios médicos, científicos e jurídicos, colocando-os em papel de destaque na disseminação e no compartilhamento de tais informações, tão escassas em nosso país”, conclui Kitão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s