Oito dicas para encontrar fornecedores na China

Segunda maior economia do mundo, a China é um dos principais aliados comerciais do Brasil. Dessa forma, muitas empresas dependem do país asiático para manter seus negócios em atividade e por esse motivo, necessitam realizar parcerias comerciais com o exterior. Diante deste cenário, torna-se fundamental localizar fornecedores na China

Pensando nisso, a Logcomex, startup que oferece soluções Big Data e de automação para o comércio exterior, reuniu oito dicas para auxiliar empresários  nessa tarefa. Confira a lista!

1. Participe de feiras e eventos, online e presenciais 

Feiras e eventos custam caro e tomam muito tempo. Dessa forma, muitas empresas não utilizam essa maneira para validar e conhecer novos fornecedores, mesmo elas sendo excelentes oportunidades para tal.

A empresa tem um contato cara a cara com o parceiro comercial, o que não é possível com visitas individuais. Além disso, são conhecidos mais lançamentos do mercado em primeira mão. Por conta da pandemia de Covid-19, muitas feiras acabaram sendo adiadas, mas a tendência é que, com o avanço da vacinação, elas retornem pouco a pouco.

Algumas das feiras da China para ficar de olho são:

  • CWIEME Xangai;
  • CBD Fair;
  • Infocom China;
  • Cippe;
  • CM China Maritime.

2. Visite sites especializados e busque nas redes sociais

Sites e redes sociais são aliados muito fortes na hora de avaliar a reputação do exportador chinês. Quando falamos especialmente de portais, com certeza, o mais popular é o Alibaba. Além desses, podemos citar:

  • TinyDeal; 
  • Gearbest;
  • Light in the box;
  • TBDress;
  • Dealextreme.

3. Contrate empresas brasileiras com filiais na China

Até alguns anos atrás era difícil contratar empresas com atuação na China, mas atualmente inúmeras já abriram suas sedes em território chinês e estão lá para prestar o serviço de “ponte”, como as tradings. Essa é uma grande facilidade para o importador. 

4. Utilize ferramentas de Big Data

Usar dados a seu favor é algo essencial. Existem diversas ferramentas Big Data para o comércio exterior que organizam informações sobre importações feitas de diversos países, incluindo a China. Eles ajudam a entender a reputação da empresa. 

5. Saiba muito bem o que você quer importar

Crie um documento contendo todas as especificações do produto procurado, como design, materiais e elementos químicos. A partir disso, procure os fornecedores certos e entenda a confiabilidade deles. 

6. Converse com o fornecedor e peça amostras

É importante, antes de fechar qualquer negócio, conversar com o fornecedor e tirar as principais dúvidas. Além disso, fazer um “teste” é importante nesse momento, já que você precisa atestar a qualidade da mercadoria antes de fechar a compra. 

7. Use técnicas de negociação com empresas chinesas

Cada país tem sua cultura e sua particularidade. Para saber negociar com empresas chinesas, existem algumas dicas que são bem importantes:

  • Chegue exatamente sabendo o que quer;
  • Pense no relacionamento a longo prazo;
  • Não estranhe a curiosidade.

8. Por fim, não dependa de um fornecedor único

A principal dica é: variar seus fornecedores. Encontrar dois  ou três, pelo menos, é essencial para que, em caso de algum problema ou escassez. Além disso, você consegue negociar melhores preços. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s