Força-tarefa monitora situações de risco em barragens e rios de Goiás

O Governo de Goiás monitora, desde ontem (10), a situação da barragem no município de Flores de Goiás, e continua com a força-tarefa na região Nordeste do Estado com distribuição de cestas de alimentos e água potável aos moradores. A assistência no local é prestada por técnicos das secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), e da Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA). A condição do barramento é considerada segura. “Não há nenhum risco de rompimento”, garantiu a titular da Semad, Andréa Vulcanis.

O monitoramento na região, que tem sofrido as consequências da intensidade das chuvas desde o final de 2021, tem sido constante pelas equipes do Governo do Estado. O governador Ronaldo Caiado esteve presente nas regiões Norte e Nordeste de Goiás, entre os dias 30 de dezembro e 05 de janeiro, quando acompanhou pessoalmente as dificuldades enfrentadas pela população diante da situação de emergência causada pelas chuvas.

Até o momento, foram entregues 1,8 mil cestas básicas e 1,2 mil cobertores às famílias atingidas. Uma remessa de donativos foi enviada no último sábado (08/01), com 200 filtros de barro para água e 2 mil pacotes do Mix do Bem, alimento de preparo rápido que garante 10 refeições por pacote.

A secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, após monitorar barragem em Flores de Goiás, saiu com equipe com destino a Nova Roma. No local, ficaram brigadistas do Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (PESCaN), que ajudam no descarregamento de cestas básicas e atendem demandas da população. A ONG Aliança da Terra dá suporte às ações.

Apoio ao Nordeste goiano
Os trabalhos em campo visam também garantir segurança e supervisionar alagamentos, como o encontrado em afluente do Rio Paranã, entre os municípios de Flores de Goiás e Formoso. “A situação aqui é bastante crítica”, apontou Andréa Vulcanis ao explicar que as condições impedem o acesso e mantêm famílias isoladas. “É impossível atravessar, a não ser que seja por embarcação”, detalhou a secretária.

O prefeito de Flores de Goiás, Altran Avelar, acompanhou as equipes do governo nos locais mais penalizados e apontou que, na região, vivem 115 famílias de uma comunidade quilombola. “Estamos com áreas intransitáveis”, destacou. “O Governo do Estado vai trazer forças para a gente levantar essa comunidade e trazer de novo o sorriso aqui, para que possam viver com mais tranquilidade”, enalteceu.

A moradora da zona rural de Flores de Goiás, Ana Lúcia Pereira, reconheceu o esforço das equipes do Estado em levar assistência às famílias, que estão ilhadas após a queda da ponte recém-construída e que permite acesso ao local onde residem. “Ainda bem que tem alguém olhando pela gente agora, porque a nossa situação aqui não está fácil”, declarou. “Essa visita aqui hoje, a gente nunca tinha visto”, completou.

O auxílio às pessoas atingidas pelas fortes precipitações pluviométricas das últimas semanas envolve uma força-tarefa com equipes intersetoriais do Governo de Goiás como Semad, Saúde, Ação Social, Corpo de Bombeiros, além de 23 jeepeiros e 35 voluntários. Foram registradas nove pontes danificadas, duas pontes caíram, diversas estradas interditadas e houve um desmoronamento na Serra do Vão, fato que inviabilizou o acesso à comunidade Kalunga Vão do Moleque. Até agora, 15 municípios já decretaram estado de emergência.

Obras na região
A Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) mantém mais de 100 equipamentos na região para executar esses serviços nos municípios atingidos, com R$ 80 milhões investidos em um plano de contingência. O presidente da Goinfra, Pedro Sales, também está no local e vistoriou, no domingo (09/01), os serviços de recuperação na GO-118, entre Alto Paraíso e Teresina de Goiás, onde houve uma erosão no leito da pista.

Segundo o presidente, mais de 30 caminhões e carretas estão em operação na obra que já teve a primeira parte concluída, com a estabilização do aterro. “Em 14 dias, vamos liberar o trânsito para carretas”, postou Sales em uma rede social. Atualmente, o tráfego está liberado em meia pista para veículos de pequeno porte.

Outros trechos serão recuperados na região: GO-447, Divinópolis à GO-118 (Monte Alegre); GO-452, Campos Belos à divisa com Tocantins; GO-549, entroncamento com a GO-447 e GO-118; GO-498, entroncamento com a GO-110 e GO-452; GO-110, São Domingos à Divinópolis; GO-236, de Flores de Goiás a Alvorada do Norte; GO-114, de Flores de Goiás ao entroncamento com a GO-239; GO-108, de Posse a Guarani de Goiás; e GO-241, de Cavalcante a Minaçu.

Governador presente
O governador Ronaldo Caiado, no dia 30 de dezembro, suspendeu o retorno a Goiânia para acompanhar, pessoalmente, a força-tarefa do Governo do Estado em assistência ao Nordeste e Norte Goianos, em razão das condições climáticas. O retorno à capital só ocorreu no dia 05 de janeiro. “A luta é de todos. Temos obrigação de ajudar uns aos outros”, afirmou durante permanência no local.

Caiado saiu de Porangatu para Teresina de Goiás, onde esteve nos dias 31/12 e 1º/01. O local é base de suporte para distribuição de suprimentos aos moradores atingidos pelas chuvas. No município, o governador acompanhou a assistência às famílias, vistoriou a obra da GO-118 e se reuniu com prefeitos.  Ainda no dia 1º/01, Caiado esteve em Monte Alegre de Goiás e vistoriou a ponte sobre o Rio Paranã, na GO-118, na região da Chapada dos Veadeiros.

No domingo (02/01), a comitiva liderada por Caiado esteve no distrito de Vazante, em Divinópolis de Goiás, onde o governador encontrou moradores ilhados pela alta dos rios. Ainda vistoriou a GO-447 e esteve em Campos Belos, onde se reuniu com lideranças sociais. No dia 03/01, Caiado seguiu para Guarani de Goiás e acompanhou os trabalhos do Corpo de Bombeiros no resgate de uma criança que caiu em um riacho da região e, já em Nova Roma, entregou cestas básicas.

O governador permaneceu na região por mais dois dias. No dia 04/01, ele comandou reunião por videoconferência, em Alto Paraíso, com integrantes da bancada goiana na Câmara dos Deputados em busca de respaldo do governo federal, que destinou R$ 700 milhões aos Estados atingidos pelas chuvas. No dia 05/01, foi a Formoso e Santa Tereza de Goiás, onde vistoriou as obras da ponte sobre o Rio Santa Tereza, no km 344 da GO-241, que faz a ligação entre os dois municípios, acompanhado de autoridades da região.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s