10 Dicas para economizar na conta de luz em 2022

A tarifa de energia elétrica tem impactado fortemente as finanças do consumidor brasileiro nos últimos tempos. Falta de chuvas nas regiões que abrigam os reservatórios, falta de linhas de transmissão e a ativação de usinas termelétricas espalhadas pelo país geraram um aumento de tarifa poucas vezes experimentado antes. 

André Cavalcanti, CEO da Elétron Energy, falou sobre o panorama do sistema elétrico brasileiro. “O ritmo de crescimento da inflação e a escassez de chuvas nos últimos meses pesaram sobre as tarifas de energia, isso potencializado pela queda na renda dos brasileiros. Ninguém estava preparado para um aumento dessa magnitude. E é por este motivo que o consumidor começa a se voltar para alternativas como a o sistema de geração distribuída, uma possibilidade para redução de custos com energia elétrica”, explica. 

Segundo cálculos feitos pela Agência Nacional de Energia Elétrica, a conta de luz pode subir até 21,04% em 2022 – praticamente o dobro do aumento já registrado neste ano. “A geração de energia a partir da micro e minigeração distribuídas vem crescendo bastante nos últimos anos. Com a perspectiva de ainda mais aumento de tarifas, deve aumentar também o interesse em investir na geração própria ou na aluguel de parques (sem investimentos) e em mecanismos de controle e economia”, afirma André Cavalcanti.

Além da busca por fontes alternativas de geração de energia, o consumidor também quer economizar energia elétrica como a alternativa mais imediata. Compilamos dez diferentes dicas para que seja possível poupar energia e tentar sentir menos os efeitos dos aumentos. Confira! 

  1. Fontes de alimentação

Vários aparelhos que temos em casa dependem de fontes de alimentação. Smartphones, notebooks e tablets são alguns dos exemplos. Sempre que estão conectados à tomada, carregadores de bateria consomem energia, mesmo que não estejam conectados ao dispositivo. O consumo é considerado baixo, mas não deixe equipamentos conectados à tomada vinte e quatro horas por dia. Além do consumo de luz, ainda pode prejudicar o desempenho das baterias. 

  1. Stand-by

A função stand-by facilita muito o dia a dia doméstico, mas facilmente pode contribuir para uma conta de energia mais salgada. Funciona de modo semelhante ao do caso anterior, das fontes de alimentação. Aparelhos de DVD, vídeo games, computadores, microondas e televisores consomem energia elétrica quando estão na tomada e em modo stand-by. Cada aparelho vai consumir uma quantidade diferente de energia, mas sempre será um gasto que pode ser evitado. Economize tirando da tomada aparelhos eletrônicos que não estão em uso, principalmente ao se ausentar de casa.

  1. Iluminação

Prefira usar lâmpadas fluorescentes de baixa potência ou LEDs. Mantenha em dia a limpeza dos lustres. Poeira e insetos fazem com que a luminosidade das lâmpadas seja menor e haja a necessidade de mais fontes de luz. Atenção também às luzes de Natal. Hoje existem luzes natalinas solares, sem a necessidade de conectar à tomada e com custo zero. Pesquise!

  1. Geladeira

Os cuidados com a geladeira são muito conhecidos, mas não custa reforçar: afaste a geladeira de forno e fogão, evite ficar abrindo a geladeira a toda hora e mantenha o nível de resfriamento compatível com a temperatura externa.

  1. Aparelhos com bateria

A energia que é gasta em aparelhos recarregáveis é paga, seja através de baterias que precisam ser repostas ou quando são conectados à tomada para recarregar. Mantenha-os sempre desligados quando não estiverem em uso. 

  1. Luz natural

Sempre que possível, aproveite ao máximo a luz natural do ambiente. Mantenha as janelas abertas e prefira utilizar cortinas de cor clara, que não bloqueiam a passagem da luminosidade. Isso reduz a necessidade do uso de luzes artificiais durante o dia, reduzindo a conta de luz. 

  1. Ar-condicionado

O ar-condicionado deve ser utilizado com inteligência para que não pese tanto no bolso. Utilize em horários e cômodos onde exista mais concentração de pessoas.. Evite usar o ar-condicionado em ambientes abertos e opte sempre por temperaturas medianas. Limpe os filtros do aparelho com regularidade e não use a função de ar quente de alguns aparelhos para secar roupas. Essa prática faz o motor trabalhar demais.

  1. Chuveiro

Banhos mais curtos e em temperaturas mais amenas serão os seus melhores amigos em termos de economia doméstica. Banhos quentes e longos demais aumentam o consumo de água e de energia em até 30%. Desligue o chuveiro enquanto se ensaboa ou enquanto estiver esperando o condicionador agir nos cabelos. Chuveiro não é pra momentos de lazer, é para higiene pessoal. Portanto, evite levar música ou TV para o banheiro. Isso faz você se esquecer da economia e ficar mais tempo do que deveria debaixo d’água.

  1. Máquina de Lavar

Evite exagerar no sabão para evitar enxágues extras. Assim você economiza água e energia elétrica. Também é muito importante limpar periodicamente o filtro da máquina. Prefira utilizar o eletrodoméstico em sua capacidade máxima, evitando assim realizar muitas lavagens com poucas peças – o que gasta mais luz e também mais água.

  1. Ferro de Passar

Para o ferro o segredo é simples: acumule o máximo possível de roupas para passar. Quanto mais vezes você liga o ferro, mais você gasta. Lembre-se que ainda dá pra passar algumas peças mesmo depois de desligar o ferro, já que o calor ainda permanece no aparelho por um tempo. Evite ligar o ferro ao mesmo tempo em que outros aparelhos também estejam ligados, pois isso pode sobrecarregar a rede de energia elétrica. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s