Dia dos Professores: conheça histórias inspiradoras de profissionais que atuam em Goiânia

Responsáveis por formar indivíduos para o exercício da cidadania, os professores da Secretaria Municipal de Educação (SME) preparam as crianças e os jovens goianienses para o futuro e trabalham diariamente com amor para levar conhecimento para todas as regiões da capital. Formada por mais de 7 mil professores, a Rede Municipal de Ensino é uma das mais qualificadas do país e tem histórias inspiradoras que merecem ser evidenciadas neste 15 de outubro, Dia dos Professores. 

Professor Luciano di Freitas

Como é o caso da trajetória do professor de artes Luciano di Freitas, da Escola Municipal Presidente Vargas, que ensina teatro na unidade de ensino para alunos que descobriram, ainda jovens, o encanto dos palcos. “Tenho o entendimento de que posso não só passar uma mensagem que é política e social, mas também promover uma transformação na sociedade por meio das artes. Essa consciência de fazer a diferença na vida de alguém está sempre presente no dia a dia dos professores”, afirma. 

Professora Luciana Rolim

Coordenadora pedagógica da Escola Municipal Pedro Gomes de Menezes, Luciana Rolim sonha desde criança em ser professora e hoje, mais de 20 anos depois de integrar o quadro de servidores da Prefeitura de Goiânia, ela se sente realizada. “Se pudesse voltar ao passado, com certeza escolheria novamente ser professora. Temos muitas responsabilidades e o poder de construir um futuro melhor para a nossa comunidade. Por isso, sempre me questiono se existe alguma outra profissão com uma missão tão linda como essa”, diz a profissional. 

Outro exemplo inspirador é o da professora Carla Danielly. Ela cresceu dentro da escola em que hoje trabalha e que sua mãe, Maria José dos Santos, foi diretora há alguns anos. “Foi acompanhando o trabalho da minha mãe que decidi me dedicar à Educação”, destaca. Atualmente, ela desenvolve um projeto de alfabetização na Escola Municipal Presidente Vargas que é exemplo para toda a rede. 

“Gosto de alfabetizar crianças que não foram alfabetizadas no seu tempo. Primeiro, procuro estabelecer um vínculo afetivo com esses estudantes e depois a gente vai desenvolvendo, vendo qual é a dificuldade de cada um, trabalhando em cima disso. Sempre tive ótimos resultados com essa iniciativa. Costumo dizer que existem vários métodos para recuperar as aprendizagens, basta ver qual funciona com cada aluno”, pontua Carla. 

Essas histórias, de acordo com o secretário municipal de Educação de Goiânia, professor Wellington Bessa, fazem a diferença na vida dos mais de 108 mil alunos e são fundamentais para que Goiânia conquiste excelentes posições nas avaliações que atestam a qualidade do ensino no país.

“Temos um quadro composto por excelentes profissionais que, mesmo diante de uma pandemia e de um retorno híbrido e escalonado às salas de aula, não mediram esforços para educar as crianças, jovens e adultos matriculados na Rede Municipal de Ensino. É por isso que na gestão do prefeito Rogério da Cruz investimos de forma permanente na formação continuada dos professores de Goiânia”, reforça o secretário. 

Além das formações, os professores da capital possuem horas de estudo e horas de atividades remuneradas e contam com um Plano de Carreira que garante gratificação de regência por efetivo exercício em sala de aula. Os profissionais contam ainda com outros benefícios, como as progressões horizontal e vertical, licença-prêmio, licença aprimoramento e licença para acompanhamento de cônjuge. 

Foto principal: professora Carla Danielly

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s