Cientistas pedalam 400 km pela conservação do Cerrado

Uma expedição científica de bicicleta irá percorrer 400 quilômetros nas mais belas trilhas do Cerrado para falar sobre a prevenção de incêndios e a necessidade de conservação do bioma. Dois ciclistas do IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) – um cientista e um engenheiro florestal – e um ciclista especialista em navegação saem de Brasília na quarta-feira (29) em direção a Alto Paraíso de Goiás, no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Com chegada prevista para 5 de outubro, a expedição quer destacar a beleza única do bioma, seus recursos naturais e seu potencial de ecoturismo para essa e futuras gerações.

“Uma das melhores maneiras da gente preservar e conhecer o Cerrado é estando na estrada, a bordo de uma bicicleta, pois assim você interage com as pessoas que vivem nesse bioma. São elas que podem ajudar a promover o desenvolvimento sustentável da região”, diz Paulo Moutinho, cientista sênior e cofundador do IPAM. Paulo é um dos ciclistas que compõem a equipe. “A expectativa é reforçar a importância do Cerrado para os brasileiros e alertar, por meio da ciência, para se evitar as queimadas. Será uma expedição científica de bike.”

Paisagens e riquezas da fauna e da flora emaranhadas no Cerrado, além das histórias e as experiências que encontrarem nos locais, serão compartilhadas dia após dia no Instagram @bike_transcerrado.

O TransCerrado teve sua primeira edição em 2019, quando mais de 700 quilômetros foram percorridos de bicicleta, de Goiás Velho até o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, falando sobre conservação e desenvolvimento de agricultura sustentável no Cerrado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s