Prefeitura lança campanha “Goiânia sem assédio”

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, dará início oficial à campanha “Goiânia sem assédio”, em prevenção e combate ao assédio contra a mulher no ambiente de trabalho da administração pública do Município. A ideia é que a medida sirva de alerta e referência em toda a capital. A campanha defende que a vítima não deve ser exposta e, sim, o agressor.

A Prefeitura repudia qualquer tipo de comportamento de assédio ou violência sexual contra mulher e, por isso, investigará toda e qualquer denúncia que for protocolada, assim como encaminhará aos órgãos competentes e dará total apoio às vítimas. O Executivo propõe à sociedade uma reflexão sobre o tema e sobre a desconstrução de práticas cotidianas, como uma mão na cintura ou uma mensagem com conotação sexual, que são vistas com aceitação e naturalidade.

Com o mote “Deixem as Mulheres Trabalharem em Paz”, a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres apresentará à população exemplos de situações de assédio no trabalho e informações sobre como combater e denunciar essas práticas.

A secretária de Políticas para as Mulheres, Tatiana Lemos, reforça que, em situações de assédio ou importunação social, a vítima não deve ser exposta, mas, sim, o agressor. Ela comenta que muitas mulheres sofrem assédio no local de trabalho, mas que, por falta de informação, medo ou constrangimento, não denunciam.

“A campanha tem o objetivo de sensibilizar, envolver e mobilizar a sociedade pelo fim da violência contra a mulher. Queremos tocar as mulheres que, muitas vezes, não entendem que aquilo que sofreram é também um crime e que existe punição para isso. E, principalmente, deixar claro que quem deve sofrer exposição é o agressor.”

A controladora-geral do Município, Aline Espírito Santo Ribeiro, destaca a importância da campanha. “O assédio, seja sexual ou moral, viola a dignidade da pessoa humana e os direitos fundamentais da vítima, prejudicando não apenas o ambiente de trabalho, mas a sociedade como um todo”, comenta.

Aline também explica o papel da CGM na ação. “A CGM atua junto com a Ouvidoria-Geral do Município com a função de promover uma cultura de integridade pública entre os órgãos da Prefeitura e entregar à sociedade uma administração pública de maior confiança e, ao servidor, um ambiente de trabalho mais seguro, mais sadio”, enfatiza a controladora.

Ouvidora-geral do Município, Isabela Vicheti acrescenta que a campanha “Goiânia sem assédio” vai além de um alerta. “É a criação de uma rede de apoio, prevenção, informação e solidariedade com vítimas. É um combate eficaz contra o assedio no ambiente de trabalho, que exige um esforço coletivo”, enfatiza.

No âmbito do Município, a Ouvidoria-Geral atua como uma instância de acolhimento para a formalização de denúncias. “E as informações são tratadas muito cuidado e respeito para combater esse tipo de ato”, acrescenta Isabela.

As denúncias procedentes poderão resultar na abertura de sindicância e em processo administrativo disciplinar, além de possível penalidade na esfera criminal.

Canais para denúncias

Central de Atendimento à Mulher: 180

Patrulha Mulher mais Segura: 153

Patrulha maria da Penha: 190

Exclusivo para servidoras do Município de Goiânia

Secretaria da Mulher: (62) 3524-2933 / 2934

Ouvidoria da Mulher: ouvg@goiania.go.gov.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s