Como investir ganhando pouco?

*Por Guilherme Ammirabile

 frase “investir é só para quem tem dinheiro” ainda é vista como uma verdade por muitas pessoas, desta forma, cria-se um obstáculo e até um medo em começar a investir. O acesso à informação é o remédio para “curar” esse pensamento e pode ser o primeiro passo em direção a um planejamento financeiro a curto, médio ou longo prazo. 

O principal segredo para aqueles que querem começar a investir é ter disciplina, pois a partir de R$ 30,00 já é possível começar a aplicar o dinheiro, o Tesouro Direto é um exemplo. Já no mercado de ações é possível comprar uma única ação e também há fundos com valor de entrada de R$ 100,00. 

Vale ressaltar que não existe idade mínima para quem deseja começar no mundo dos investimentos, caso a pessoa seja menor de idade, basta que os pais ou responsáveis abram uma conta. Atualmente, a B3 registra mais de 16 mil jovens de até 15 anos que investem na bolsa. 

Um exemplo é dedicar 50% do salário ou receitas que devem ser destinados para os gastos essenciais como aluguel, alimentação e transporte, 30% para coisas consideradas “menos” essenciais como roupas e lazer e os 20% restantes podem ser destinados para os investimentos, pensando na aposentadoria, por exemplo. Porém, caso não seja possível seguir essa divisão, não tem problema, pois o importante é poupar. 

O Tesouro Selic pode ser uma boa opção para quem está começando, pois se trata de um título público no qual a rentabilidade está atrelada à taxa básica de juros, a taxa Selic, que atualmente está em 4,25% ao ano. Além disso, esse tipo de investimento têm um risco baixo e  alta liquidez, ou seja, se por algum motivo o investidor precisar sacar conseguirá acessar o patrimônio. Agora, quando o investidor consegue juntar seis vezes o seu custo mensal, é interessante começar a diversificar os investimentos. 

Para começar a economizar dinheiro, a disciplina é o maior aliado. Abaixo destaco cinco dicas que pode ajudar quem deseja poupar:

  • Ao receber o salário é importante priorizar quanto e com o que você poderá gastar;
  • Trace limites semanais, pois é uma boa forma de respeitar o gasto mensal;
  • Abra mão de gastos supérfluos;
  • Tenha um equilíbrio entre gastar conscientemente e economizar;
  • É importante ter um momento de lazer, por isso, não guarde todo o seu salário.

*Guilherme Ammirabile é assessor de investimentos da iHUB Investimentos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s