Motéis intensificam processos para atender hóspedes cada vez mais atentos às questões de limpeza e higienização

ABMotéis publicou uma série de manuais com informações sobre limpeza e higiene e fechou parceira com empresa global de certificação

A pandemia da Covid-19 exigiu inúmeras mudanças no comportamento e nas escolhas das pessoas. Inegável. Uma delas foi a avaliação de uma espécie de “risco-benefício” ao sair de casa para curtir com tranquilidade e segurança os momentos de lazer, gastronomia e entretenimento. Nesse contexto, os motéis saíram na dianteira e se destacam pela velocidade de adaptação às novas medidas e preocupações dos clientes e por serem uma opção de lazer privativo que reúne, de quebra, entretenimento, gastronomia e hospedagem.

Após o início da pandemia, a padronização dos processos de higienização e limpeza das suítes e áreas comuns dos motéis passaram a ser comodity. Pensando no bem-estar dos hóspedes, funcionários e colaboradores, a Associação Brasileira de Motéis (ABMotéis), intensificou processos já utilizados anteriormente, tornando-os ainda mais visíveis a todos os frequentadores. Para auxiliar os empresários do setor, a Associação publicou uma série de manuais e diretrizes – todos disponíveis no site da Associação – a respeito das boas práticas de higiene e limpeza, questões tributárias e de recursos humanos .

Só dois por vez (Divulgação: Acaso/São Paulo)

Entre as principais medidas tomadas pelos motéis estão a  proibição da entrada de mais de dois hóspedes, o acompanhamento das orientações e procedimentos indicados pelas autoridades sanitárias competentes, a parceria com o Bureau Veritas, empresa global de certificação, que visa fornecer aos motéis associados a certificação que garante que o local segue todas as medidas necessárias de higiene, limpeza, qualidade e segurança de seus serviços e a adoção de um manual sobre a Covid-19, disponibilizado para todos os associados, e que reforça ainda mais a importância de um ambiente limpo e seguro tanto para os clientes quanto para os funcionários.

O objetivo, segundo Felipe Martinez, Presidente da ABMotéis, foi o de garantir o manual para todos os associados de forma gratuita, e ainda oferecer a opção dessa certificação internacional aos motéis interessados. “Já éramos um ambiente muito rígido quanto a limpeza e hoje asseguramos isso ainda mais”. Além de processos e controles rígidos, os motéis utilizam produtos químicos da linha profissional que são capazes de esterilizar e desinfetar todas as superfícies, hidros e demais áreas das suítes. A maioria dos motéis utiliza aparelhos de ozônio durante a higienização de cada unidade, prática muito comum no setor nos últimos anos. 

Acompanhado as tendências de consumo, um público cada vez mais exigente e que procura cada dia mais por qualidade, segurança e higiene, principalmente dentro do “novo normal”, os motéis também veem passando pela chamada transformação digital. As reservas antecipadas, que minimizam o risco, pois, impedem que os hóspedes saiam de casa sem saberem se haverá suíte disponível ou não, já é uma medida utilizada nos novos protocolos. Outras resoluções que estão em implementação são os pagamentos através de aplicativos e o auto atendimento (check-in, check-out, pedidos, filmes on demand etc..), tendências essas que devem chegar para ficar, conclui Felipe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s